Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Rodando com segurança
em: Carros, Motos e Bicicletas
21/10/2014 09:00
Itens fundamentais para a direção segura, os pneus merecem atenção especial na manutenção do veículo. Além de trocas periódicas, cuidados como calibragem, balanceamento, alinhamento e rodízio são indispensáveis para segurança e aumentam a vida útil dos equipamentos.

São os pneus que garantem o suporte do peso do veículo e da carga. Em contato com o solo, transformam a força do motor em tração, garantindo estabilidade nas curvas e frenagem eficiente. Mas somente com a utilização do modelo adequado em perfeitas condições estas habilidades estão garantidas.
Pneus devem ser trocados sempre que os sulcos da banda de rodagem – superfície que fica em contato direto com o solo – atingirem 1,6 mm. Faça verificações visuais constantes para analisar o desgaste e detritos.
Para detectar deterioração excessiva ou desigual, meça a profundidade dos sulcos com régua, verificando as medidas na borda e no centro da banda de rodagem. Desgaste irregular indica pressão deficiente, falta de alinhamento e balanceamento das rodas ou problemas nos amortecedores.
Também ao volante é possível notar sinais de defeitos. Ruído incomum, vibração, batida ou volante puxando para um lado pode sinalizar falta de balanceamento, pneu mal montado ou calibragem incorreta.

+ O que fazer ao presenciar ou sofrer um acidente de carro
+ Cuidado ao atender o telefone dirigindo

Cuidados básicos
É recomendável que seja feito rodízio dos pneus de acordo com orientações do fabricante, pois o desgaste é diferente nas partes traseira e dianteira.
A cada 10 mil km rodados ou ao trocar pneus, faça também o balanceamento das rodas. O procedimento ajuda a prolongar a vida útil dos pneus.
O alinhamento evita desgaste irregular dos pneus, reduz o consumo de combustível e torna a direção mais segura. O processo deve seguir a especificação do fabricante para cada modelo e ser realizado nas trocas, rodízios, a cada 10 mil km ou quando, em linha reta, o motorista sentir a direção puxando para um dos lados.
A calibragem regula a pressão, que deve seguir a recomendação do manual do proprietário. É importante ser repetida semanalmente ou antes de uma viagem, sempre com pneus frios, pois quentes apresentam variação de até 5 PSI. E não esqueça de calibrar o estepe.
A manutenção correta é fundamental para a segurança de motoristas e passageiros, além de aumentar a vida útil dos pneus, que no Brasil rodam geralmente em pisos com condições adversas.

Nova vida
Ao comprar pneus, consulte o manual do veículo para saber as especificações técnicas do modelo adequado. Além de pneus originais, há opções dos reformados por remoldagem ou recauchutagem. Os remoldados têm nova banda de rodagem aplicada sobre toda a carcaça e as laterais até o talão (aro), enquanto os recauchutados são reformados até a metade da lateral.
Fabricantes de pneus originais e reformadores devem ter o processo certificado pelo Inmetro. “É importante atentar para o selo Inmetro, garantia de que o pneu é totalmente seguro”, reforça Carlos Thomaz, assessor técnico da ABR (Associação Brasileira do Segmento de Reforma de Pneus). Tratando-se de artigos importados, a dica é preferir marcas de renome.
A reforma posterga a vida útil do pneu e ajuda a reduzir o impacto ambiental do descarte inadequado, além de economizar anualmente 144 milhões de litros de petróleo com os oito milhões de pneus reformados no país. A atividade também gera grande quantidade de pó de raspa, utilizado na confecção de inúmeros produtos de borracha.
“Se observados todos os cuidados necessários de manutenção, o pneu reformado tem garantida a mesma durabilidade de um pneu original”, ressalta o assessor.

Motorista cuidadoso
Cuidados na direção também são essenciais para a segurança do veículo e maior durabilidade dos pneus.
Atenção com buracos, valetas, pisos malcuidados e lombadas. Passar rente à calçada, deixando que apenas as rodas da esquerda ou da direita transponham o obstáculo, prejudica buchas da suspensão, amortecedores e rolamentos e deforma os pneus, comprometendo a estabilidade do veículo.
Para melhor conservação dos pneus, reduza sempre a velocidade nas curvas ou ao passar por obstáculos como lombadas, evite freadas bruscas e não suba em guias de calçada. Com chuva, procure não passar em poças que podem esconder buracos ou fazer o carro aquaplanar. Se não puder evitar buracos, o melhor é não frear bruscamente e pisar na embreagem para proteger o câmbio.
Ao estacionar, nunca apóie o pneu na guia para não provocar danos e deformação da carcaça e da estrutura do pneu. Evite contato dos equipamentos com derivados de petróleo ou solventes, que atacam a borracha.
x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário