Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Reforço bem-vindo
em: Complementar
10/03/2015 10:10
Último bimestre, a criançada se esparrama nos livros buscando as notas que salvarão o ano letivo. Hora de recorrer às aulas de reforço... Para evitar o estresse e, sobretudo, melhorar o processo de aprendizagem e o desempenho escolar no ano todo, as aulas extras devem fazer parte de um plano de longo prazo.

Aulas de reforço escolar – as conhecidas aulas particulares – podem ser decisivas para ajudar no desempenho escolar de crianças e adolescentes. Para o melhor aproveitamento, é importante, ter cuidado na contratação do serviço, que não deve ser buscado apenas no fim do ano letivo, como solução milagrosa.

“Não é o correto usar as aulas como solução pontual. O ideal é prevenir, ou seja, ao notar sinais de dificuldade, principalmente por alunos com histórico de queda de rendimento, já procurar ajuda por meio de uma orientação mais específica. Planejamento e antecipação fazem total diferença no resultado”, adverte o educador e coach Mauricio Sampaio.

As aulas particulares são recurso antigo e podem, de fato, ser eficientes. Têm entre as vantagens o ensino individualizado, o que é importante para estudantes que ficam envergonhados de esclarecer dúvidas em sala de aula. Para melhor resultado, contudo, é fundamental optar por profissionais preparados e sérios.

Pesquisa e recomendação de conhecidos são referências importantes para contratação do serviço, seja de professor autônomo ou de empresa especializada. “É importante formalizar por meio de contrato de prestação de serviços e solicitar uma avaliação diagnóstica, pois geralmente as aulas são estabelecidas com base no nível de dificuldade dos alunos em relação ao conteúdo proposto”, orienta Sampaio.

+ O caminho da inclusão
+ Acumulando conhecimento
+ Dominando o idioma

Perfis e faixas etárias
O educador lembra que há uma grande diferença entre trabalhar com crianças e adolescentes, o que exige profissionais com experiência em cada faixa etária; que conheçam, além do conteúdo, os comportamentos típicos da idade. “Oferecer uma estrutura diferenciada faz parte do processo. Geralmente, o ambiente de aprendizagem dos menores é mais lúdico, com decorações e objetos próprios da idade. Isso tudo ajuda na conquista para o aprendizado”, avalia.

Existem, atualmente, novas ferramentas e metodologias que podem ajudar no desempenho escolar de crianças e adolescentes, como o coaching e a tutoria. “São trabalhos que vão além das aulas particulares, que privilegiam apenas os conteúdos técnicos. Nessas abordagens são, também, trabalhados alguns aspectos importantes para o bom rendimento do aluno: sistema de organização, administração do tempo, agenda, mudança de hábitos, resolução de conflitos, entre outros”, esclarece Sampaio.

Há, ainda, opções de aulas via internet também visando reforço escolar. “Existem alguns projetos interessantes online, porém, para os alunos mais novos, acho prematuro um aprendizado sem interação humana”, avisa o educador.

Imagem: © pressmaster - Fotolia.com
x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário