Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Dossiê dos pisos frios
em: Decoração
17/03/2015 09:00
Praticidade, resistência e ambientação clean são alguns dos atributos ligados a este tipo de piso.

Continuando a conversa sobre pisos, o Tá na Mão traz um verdadeiro dossiê sobre os pisos frios, que englobam, entre outros, os cerâmicos, os porcelanatos, as pedras decorativas, como mármore, ardósia e granito, as pastilhas e a resina epóxi.

+ De porta em porta
+ Um toque de paisagismo
+ As cores no lar

Características
No geral, os pisos frios proporcionam facilidade de manutenção e limpeza. São resistentes, têm longa durabilidade e apresentam-se em variada disponibilidade de cores e modelos, o que permite adequação a diferentes tipos de ambientes.

Entre as desvantagens, está a dificuldade de instalação, que exige, no caso de reforma, a quebra do antigo. Considerados também inferiores em acústica e termicidade, hoje são encontrados em versões apropriadas para melhor aconchego dos espaços, com melhor condição térmica, inclusive. Por outro lado, o tradicional é ideal para refrescar cômodos em regiões quentes.

Ambientes e decoração
Além das áreas externas, os pisos frios são bem-vindos nos interiores. Comuns em cozinhas e banheiros, podem muito bem ser instalados em quartos ou halls, principalmente em cidades de clima quente. Ainda são boa pedida para apartamentos pequenos ou flats.

Na composição do leiaute, pode ser interessante optar por placas de porcelanato ou cerâmica de tamanho proporcional à dimensão do cômodo. Já pedras como mármore e granito costumam ser instaladas em placas grandes (de 50 x 50 cm até 100 x 100 cm).

Entre as novas opções do mercado, as cerâmicas aquecidas fazem muito sucesso. Os pisos que imitam toras de madeira, encontrados, inclusive, com aquecimento, também são novidade e garantem charme ao local.

Ao decorar um cômodo de piso frio, lembre-se que, pela própria concepção, o material remete a ambientes leves, onde o mobiliário pesado pode não se integrar harmonicamente.

Limpeza
A possibilidade de lavagem devido a sua impermeabilidade é um dos facilitadores da limpeza dos pisos frios. A alta resistência também facilita a manutenção. Contudo, nem todo produto deve ser utilizado para remoção de manchas e outra sujeiras.

Para limpeza de graxas e óleos, é indicado usar água quente e detergente alcalino; tintas devem ser retiradas com removedor próprio; manchas de café saem com água sanitária ou saponáceo, enquanto que as de cerveja e vinho devem ser combatidas com detergente alcalino ou abrasivo ou água sanitária. Para limpar mancha de pneus, a recomendação é solvente, como aguarrás ou saponáceo.

Importante: não use ácidos, que podem corroer o esmalte do piso.

Classificação por resistência do esmalte e coeficiente de atrito
Ao escolher o piso, vale a pena entender a classificação internacional Porcelain Enamel Institute (PEI) ou Classe de Resistência ao Desgaste por Abrasão, válida para pisos cerâmicos e alguns porcelanatos. A categorização refere-se à qualidade do esmalte do piso, norteando a opção ideal para cada ambiente.

Segundo o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), recomenda-se:

· PEI 1 - para áreas residenciais onde se caminha geralmente com chinelos ou sem calçado, como banheiros e dormitórios sem portas para o exterior.
· PEI 2 - para dependências internas, com exceção de cozinhas e entradas.
· PEI 3 - para locais onde o tráfego é acompanhado de alguma quantidade de sujeira abrasiva, menos areia e outros materiais de dureza semelhante ou maior. Pode ser instalado sem prejuízo na cozinha ou na entrada da casa.
· PEI 4 - pode ser utilizado em todas as dependências das casas e, também, em comércios onde há constante movimentação, como restaurantes, lojas, bancos, entradas, caminhos preferenciais, vendas e exposições, consultórios, etc.
· PEI 5 - para ambientes com o alto tráfego de pessoas, desde comércios até shoppings. Suporta pequeno tráfego de veículos.
Outro indicador importante é o Coeficiente de Atrito (CA), que sinaliza a resistência à derrapagem. O índice varia entre 0 e 1: quanto mais elevado, mais rugoso e menos escorregadio será o piso. A rugosidade, porém, torna o piso mais difícil de limpar. A dica é optar por um CA mediano, entre 0,4 e 0,6, o que garante um nível razoável de segurança e de facilidade de limpeza.

Imagem: © Kasia Bialasiewicz – Fotolia.com 

x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário