Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

As cores no lar
em: Decoração
09/06/2015 09:00
Nem só de móveis e adornos é composta a decoração da casa. As cores influenciam significativamente o resultado geral e são artifício poderoso para ampliar ou dividir ambientes, modificar a percepção de distância, volume, peso e tornar um cômodo mais aconchegante.

Na composição do espaço, paredes, móveis, cortinas e objetos são elementos importantes e devem estar em equilíbrio. Cômodos com grande variação de tons criam um aspecto confuso, enquanto combinações monocromáticas – que utilizam diferences nuances da mesma cor – garantem força e unidade ao visual.

+ Decorativas e funcionais
+ O charme do papel de parede
+ Dossiê dos pisos frios

Cores quentes (vermelho, laranja e amarelo) reduzem o ambiente e o tornam mais aconchegante. O efeito inverso é provocado pelas cores frias (violeta, azul e verde), que ampliam o espaço.

Ao escolher, considere também a iluminação, pois ela interferirá no aspecto final. Luz artificial resulta em menor fidelidade ao tom original. Mesmo sob luz natural, a coloração varia de acordo com o horário ou clima.

Em ambientes pequenos e pouco iluminados é melhor optar por cores claras, como variações do amarelo. A mesma dica vale para locais de trabalho ou leitura, que devem ser equipados com luminárias e lâmpadas brancas.

Objetos escuros parecem menores, enquanto os brancos passam a sensação de que são mais pesados e ocupam mais espaço. O efeito perspectiva ajuda a “rebaixar” um teto muito alto. Basta pintá-lo de cor mais escura que as paredes.

Já, se a proposta for “elevação”, a dica é usar um tom mais claro. Para separar ambientes em um mesmo cômodo, mude a tonalidade das paredes.

Escolha sua cor

Além dos truques estruturais, as cores personalizam a casa, deixando-a com o estilo do morador. Também emitem ondas eletromagnéticas ao sistema nervoso, que criam diferentes sensações em quem as observa.

branco é a união de todas as cores. Reflete claridade e é um grande aliado para melhorar a iluminação, mas em excesso ofusca pela demasiada propagação da luz. Símbolo de limpeza, paz e pureza.

Eficientes se usados em detalhes para dar efeitos, preto e cinza fazem um contraste interessante com o branco, principalmente. Preto remete a distância e isolamento.

Verde não incide luz e pode ser usado em pisos para manter a cor original do ambiente. Em áreas externas, complementa perfeitamente madeira e jardins. É a cor do equilíbrio, da esperança.

Não há restrições contra a aplicação de tons mais claros de violeta em quaisquer ambientes, mas o uso monocromático pode cansar. Ideal para locais de meditação.

laranja atua sobre o sistema digestivo, estimulando o apetite, e é muito usado em cozinhas e salas de jantar. Uma dica é pintar só uma parede em um tom bem suave. Também instiga a comunicação.

Extremamente energético e vibrante, o vermelho requer atenção na dose. Em demasia, pode gerar excitação e nervosismo. Já, em quantidade moderada, confere um toque exótico.

Cor do mar e do céu, o poético azul tem a vantagem de poder ser utilizado em grandes áreas sem cansar a vista. Mas, para evitar monotonia recomenda-se combiná-lo com detalhes de outras cores. Cor da serenidade, é ótima para ambientes formais.

amarelo favorece a iluminação, mas se usado em grandes superfícies gera incômodo devido a grande propagação de claridade. Em pisos causa sensação de continuidade. Estimula a criatividade e é uma boa pedida para escritórios ou áreas de estudo.

Imagem: © carpeira - Fotolia.com 


x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário