Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Qualidade de vida começa no prato
em: Comendo Fora
17/06/2015 09:00

Comer é um prazer, isto não se discute. Já comer bem é optar pela variedade, pois neste caso quantidade não é sinônimo de qualidade.


Uma dieta balanceada é fundamental não somente para prevenir doenças, mas também para a boa qualidade de vida, pois a alimentação influencia o equilíbrio emocional, o desenvolvimento intelectual das crianças e o desempenho profissional. Geralmente, os hábitos alimentares estão ligados à cultura e ao estilo de vida e é importante ponderar se o que habitualmente é consumido atende às necessidades do organismo.
 

Os alimentos são compostos por substâncias químicas chamadas nutrientes, que são fundamentais para o bom funcionamento do corpo: proteína, carboidrato, gorduras, vitaminas, minerais e água. Para ter uma refeição com todas as substâncias desejadas deve-se ingerir ao menos um item de cada grupo da Roda de Alimentos, que divide as opções essenciais de consumo entre Construtores, Energéticos e Reguladores (veja tabela abaixo).


Segundo a diretora da Associação Paulista de Nutrição Fabiana Antunes Galvão, é recomendável também fracionar a alimentação em cinco ou seis refeições diárias - desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche tarde, jantar e ceia - e evitar o consumo exagerado de sal, açúcar e gorduras, principalmente as contidas em carnes, embutidos, manteiga, biscoito recheado e salgadinhos industrializados.

+ Patrulha da segurança alimentar
+ Tirando o cheiro de alho e cebola das mãos
+ Comida nordesina

Vilões e mocinhos

Se, para um adulto, já é tentador preferir guloseimas industrializadas, com poucos nutrientes e muita gordura, e deixar frutas, verduras e legumes em segundo plano, despertar o gosto das crianças pela alimentação saudável é ainda mais complicado. "Os pais devem dar bons exemplos e consumir alimentos saudáveis com atitudes encorajadoras. É importante evitar brigas e chantagens, para não criar uma relação negativa com o alimento", aconselha a nutricionista.

Também vilões da dieta equilibrada, os fast foods oferecem um cardápio muito calórico e pouco nutritivo. As refeições não suprem às necessidades do organismo e são ricas em gorduras saturadas, que, se consumidas em excesso, aumentam o risco de doenças cardiovasculares: "Não existe uma recomendação segura e comprovada cientificamente sobre a regularidade de ingestão. Tente comer o menos possível, no máximo uma vez ao mês", ressalta Fabiana.

Segundo a nutricionista, o principal erro da alimentação dos brasileiros é o baixo consumo de frutas, verduras e legumes, uma falha injustificada: "Moramos em um país tropical e temos esses alimentos em quantidade, qualidade e variedade", destaca.

Além de saúde e disposição, o equilíbrio alimentar pode garantir o bom humor. Alguns alimentos como café, chá, açúcar, massa, pães, chocolate, vegetais e legumes verdes atuam na produção de serotonina, um neurotransmissor que atua no sistema nervoso, estimula o humor e pode evitar a depressão eventual. Como equilíbrio é a palavra chave, não vale abusar no consumo dos mais calóricos, mas é importante incluí-los na dieta.


Roda de alimentos
 
TipoFunçãoAlimento
 ConstrutoresOferecem principalmente proteínas e têm função estrutural, ou seja, atuam no crescimento e reparação de tecidos como pele, músculos, entre outros.Carnes, ovos, leite e derivados e feijões.
EnergéticosOferecem carboidratos e gorduras e funcionam como um combustível para o corpo desenvolver suas atividades como andar, correr, pensar.Pães, batata, macarrão, farinhas, óleos vegetais, azeite.
ReguladoresOferecem principalmente vitaminas e minerais e regulam todo o funcionamento do corpo.Frutas, verduras e legumes.


Imagem: © monticellllo - Fotolia.com

x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário