Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

A porta de entrada para o novo
em: Produtos e Serviços
04/03/2016 09:01
 Um currículo bem apresentado é diferencial no processo seletivo. Saiba como prepará-lo sem erros.

Importante ferramenta para quem busca uma vaga no mercado de trabalho, o currículo expõe informações sobre sua vida pessoal, acadêmica e profissional. 
É necessário elaborá-lo corretamente e mantê-lo atualizado, pois ele é que vai despertar o interesse do recrutador em conhecer você.
Todo o conteúdo tem de estar organizado, ser objetivo e não conter erros de português. Além disso, o documento deve ser adequado ao anúncio ou à plataforma em que será cadastrado.

+ Cursos técnicos ou profissionalizantes: qualificação profissional mais acessível e rápida
Viajando e aprendendo: a importância do intercâmbio 
+ Porque conhecimentos básicos do pacote Oficce já não basta

Como preenche
• Dados pessoais: nome completo, idade, estado civil, endereço, telefone e e-mail são suficientes para sua identificação. Só inclua número de documentos ou foto quando solicitado;
• Objetivo: especifique o cargo pretendido, pois os selecionadores não vão perder tempo pensando nisso;
• Formação acadêmica: começando pela sua última formação, mencione sua escolaridade, instituição de ensino, curso e ano de término (ou previsão);
• Qualificações: destaque suas principais habilidades e conhecimentos, adequando-os à posição que você quer atingir;
• Experiências profissionais: também em ordem decrescente, cite as empresas e o período em que você trabalhou. Aqui vale explicar as responsabilidades que tinha, pois isso dá mais peso ao currículo. Se não possuir muita experiência, a alternativa é relatar trabalhos acadêmicos;
• Idiomas: ao indicá-los, seja honesto em relação ao seu nível de proficiência. A mentira será detectada e você ficará marcado como desonesto naquela empresa;
• Formação complementar: cursos extracurriculares, palestras e treinamentos podem ser informados, desde que relacionados à futura área de atuação. Indique o nome da instituição, mês e ano de início e de término, bem como a carga horária;
• Atividades complementares: hoje o mercado valoriza outras experiências, como intercâmbios, trabalhos voluntários e premiações.
 
Via e-mail
Com o avanço da tecnologia, muitas empresas optam por receber candidaturas por e-mail. O risco de encaminhá-los sem as especificações básicas ou exigidas pela companhia é eles serem apagados sem serem lidos. O mesmo se aplica quando você não pesquisa o ramo de atuação da empresa, se ela precisa de alguém com suas qualificações e onde ela se localiza antes do envio.
Para preencher o campo “assunto”, preste atenção às recomendações da vaga. Se não houver especificações, escreva: “CV”, seu nome completo e área de interesse. 
No corpo da mensagem, é indispensável uma carta de apresentação sintetizando quem você é e suas competências profissionais. Ao fim, coloque-se à disposição para entrevista e forneça seu e-mail e telefone. Evite expor endereços eletrônicos com apelidos e nomes no diminutivo, que não passam seriedade. O currículo completo pode ser incluído logo abaixo do texto ou anexado.
 
Dicas para não errar
Currículos muito extensos não são atrativos. Basta uma página se você for iniciante ou duas, se tiver mais experiência. Use fontes de texto tradicionais, como Arial ou Times New Roman, em tamanho 12, e redija-os na terceira pessoa. Não coloque título, a exemplo de “currículo vitae” ou “currículo”, não date, nem assine.
Também só informe a pretensão salarial quando tiver sido requisitada pela empresa. Nesse caso, pesquise sobre a média de salário da função e, se for pedir um pouco acima da faixa, comprove seus diferenciais.
Em resumo: capriche em todos os detalhes. Lembre-se de que a primeira impressão é a que fica.
 
x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário