Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

De porta em porta
em: Construção e Reforma
05/09/2016 11:34
 A porta precisa ser escolhida a dedo na hora de construir ou reformar, pois causa a primeira impressão de uma casa

Peça importante para segurança e privacidade dos moradores de uma residência, a porta tem a função básica de passagem e separação de locais. Por ser o cartão de visita dos ambientes, ela também pode contribuir com a decoração.
Assim, é preciso caprichar na escolha do item. Com tantos modelos disponíveis no mercado, o melhor é optar por aquele que atenda às suas necessidades e combine com a arquitetura da casa.

+ Como fazer o planejamento adequado para uma reforma
+ Qual é a cor certa para cada cômodo?
+ Praticidade, resistência e ambiente clean são algumas das características dos pisos frios
 
Ferro, alumínio, madeira, PVC, aço e vidro são alguns materiais utilizados em sua fabricação. Cada um apresenta características próprias, variando em conforto térmico e acústico, preço e resistência ao clima. A relação abaixo traz os estilos de portas mais populares e usados nas edificações: 
• De abrir: tipo mais comum nas moradias brasileiras, é indicado para todos os cômodos. Sua principal vantagem é a ótima vedação, o que resulta tanto em boas qualidades térmicas e acústicas quanto em resistência contra arrombamentos. Seu único ponto negativo está na área destinada à abertura, que fica inutilizada.  
• Pivotante: sofisticada e moderna, é adequada para entradas de casas, apartamentos e escritórios. Nesse sistema, a porta gira em torno de um eixo vertical – o pivô – em vez de utilizar dobradiças tradicionais, o que lhe garante mais flexibilidade e leveza. Além de economizar espaço, o modelo ainda é de simples instalação. Se comparado ao de abrir, contudo, tem vedação inferior e custo mais elevado. Também pode empenar caso não tenha estrutura bastante rígida. 
• De correr (reta): por abrir com o movimento de deslizar e aproveitar melhor o espaço, é o tipo perfeito para locais pequenos. Em algumas construções, pode até funcionar como parede móvel, deixando a decoração dinâmica. Na hora da privacidade, permite ainda o total isolamento dos cômodos de forma discreta. Seu desempenho acústico e térmico, no entanto, deixa a desejar. 
• Sanfonada: com valor bastante acessível, é presa a um trilho e dobra-se em partes quando aberta. Ideal para poupar espaço, ela divide lugares simples e refinados com praticidade. Apesar da facilidade de manutenção e limpeza, não deve ser utilizada como porta externa, pois sua fechadura não é segura. 
• Veneziana: muito usada em sacadas, banheiros e até despensas, permite ventilar o interior do local devido às suas frestas inclinadas.
• Camarão (articulada): abre-se pelo dobramento de uma folha sobre a outra, que ficam recolhidas na lateral. Dependendo do tamanho da abertura projetada, pode ter várias folhas ou dividir-se em duas partes. É indicada para banheiros, salas, quartos e ambientes externos. A desvantagem é que esse modelo permite passagem de sons e odores aos recintos. 
• Bang bang (saloon): para quem busca um cenário diferente para o imóvel, a porta dos filmes do velho oeste americano é uma ótima alternativa. Usada para limitar espaço, ela não tem fechadura e pode ser instalada em cozinhas, bares ou áreas de lazer. 

 
x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário