Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Tudo sobre exames laboratoriais
em: Serviços Correlatos
27/10/2016 11:33
 Conheça as funções de alguns exames pedidos pelo seu médico

De extrema importância para médicos e pacientes, os exames laboratoriais auxiliam no diagnóstico e na prevenção de doenças. Também usados em checapes de rotina, eles indicam se os valores estão ou não dentro da normalidade.

Dicas para deixar a casa mais segura para crianças
+ Plano de saúde pode ser mantido por demitidos e aposentados
+ Profissaão: Cuidar

Os mais comuns são o de sangue, fezes e urina, que só devem ser solicitados, quando necessário, depois de uma boa avaliação clínica. Os exames consistem de coleta, manipulação, conservação e análise em laboratório do material.
Ao receber o laudo, nem sempre é fácil interpretar os resultados sem a ajuda de um especialista, devido à quantidade de números e termos técnicos. Para explicar a finalidade de alguns tipos de exame, o Tá na Mão conversou com o clínico geral Dr. Abrão José Cury Júnior, que também é presidente do departamento científico de Clínica Médica da Associação Paulista de Medicina, presidente da Regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Clinica Médica e médico-assistente da Universidade Federal de São Paulo. 

Urina
Tem a função de diagnosticar problemas que afetam o sistema renal e urinário. Os mais conhecidos são urina de tipo 1, urina de 24 horas e urocultura. 
O primeiro analisa a presença de sangue, proteínas, glicose e outros elementos na urina, como oxalatos de cálcio. "Na maioria das vezes, é pedido para detectar infecção urinária no paciente", afirma Dr. Cury Jr. Além disso, serve para mostrar o pH do líquido amarelado, que determina, por exemplo, se o indivíduo está desidratado.
Já o segundo, é feito para quantificar determinadas substâncias na urina. Para atingir resultados precisos, portanto, ela é colhida ao longo de 24 horas.
A urocultura, por sua vez, identifica a presença de germes. "O laboratório pega uma amostra da urina, coloca num caldo de cultura propício para o crescimento de bactérias, espera dois ou três dias e verifica o tipo de bactéria existente e o antibiótico necessário pra combatê-la", complementa.

Fezes
É indicado para avaliar ovos de parasitas, quantidade de gordura fecal, funções digestivas e sangue oculto. 
Segundo o especialista, quando há suspeita de que o indivíduo esteja contaminado por algum tipo de verme é feito o protoparasitológico. 
Na pesquisa de sangue oculto é analisada a presença de sangue que não pode ser visto a olho nu. Ele é um importante “rastreador” para evidenciar se a pessoa tem algum problema intestinal mais sério, como inflamação, trauma ou câncer de cólon. A esse respeito, Dr. Cury Jr. alerta: “é preciso cuidado com as interferências. Uma simples irritação intestinal, má digestão de carne ou hemorroida podem manchar as fezes com sangue e dar positivo”. 

Sangue
Grande aliado da medicina, o exame de sangue consegue detectar doenças em qualquer local do organismo. 
O hemograma é o mais popular. “Ele verifica a quantidade das células sanguíneas, os chamados glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos e as plaquetas”, explica o clínico geral. 
Tempo de protrombina tem como objetivo medir a velocidade da coagulação do sangue. Quanto mais tempo demorar, maiores as chances de hemorragias.
TSH e T4 livre servem para verificar o funcionamento da tireoide. Para pacientes acima dos 40 anos, Dr. Cury Jr. recomenda fazer uma dosagem desse exame para ver se há alguma alteração do hormônio.
Existem ainda outras análises sanguíneas: de colesterol, de creatinina e ureia, de eletrólitos (fósforo, cálcio, sódio e potássio), de glicose, entre outros. Cada um deve ser pedido de acordo com o quadro clínico da pessoa. 

O resultado ficou pronto
É direito do paciente olhar o laudo dos exames antes do médico. Essa atitude, porém, tem vantagens e desvantagens. 
Abrir o resultado finaliza a curiosidade em saber como está a saúde. O problema começa quando aparece algum ponto fora da curva. “O paciente se desespera achando que tem alguma coisa e, às vezes, não tem. O ideal é analisar com o médico. Não tem problema ver antes, mas é necessária cautela na interpretação”, orienta o especialista.
 
x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário