Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Hábito da leitura deve ser incentivado desde o berço
em: Básica
06/07/2017 09:14
Levar crianças para visitar bibliotecas e ambientes com livros pode ajudar a estimular a cultura de ler

Internet, games e outras distrações tecnológicas podem fazer com que a criança não desenvolva o interesse pela leitura. Especialistas garantem que a prática tem de ser incentivada desde os primeiros anos de vida, pois facilita a aprendizagem escolar como um todo. Porém, em universo cada vez mais digital, no qual a informação é ofertada de forma superficial, sem preocupação com gramática e, principalmente, conteúdo, como pais e tutores devem proceder para incentivar a cultura da leitura? 

+ Escrever à mão x digitar: qual a melhor forma de fazer anotações?
+ Histórias e contos de fadas ajudam no desenvolvimento das crianças
+ Geração web: como controlar o uso da internet
 
Uma das dicas é seguir métodos já conhecidos. De acordo com a coordenadora da Educação Infantil e Ensino Fundamental I do Colégio Metodista de São Bernardo, Kelly Cristina Ramos Toscano, ler para as crianças é o primeiro passo. “O interesse precisa ser cultivado. Muitas vezes ouvir um leitor mais experiente ajuda a criança a se encantar pelo literário e, ao mesmo tempo, perceber as características da linguagem escrita, que são diferentes da falada”, explica. 

Livrarias
Passeios por livrarias e bibliotecas ajudam a impulsionar o interesse dos pequenos. Os adultos podem escolher lugares com essas características para que a criança vá se familiarizando com a presença de livros de boa qualidade. “Visitar livrarias, escolher livros com boas ilustrações e riqueza literária os ajuda a se interessar pela leitura. As histórias em quadrinhos também contribuem para a formação do leitor, uma vez que têm o apoio da imagem e pequenos textos que divertem os leitores”, destaca a professora. 
Esse processo, no entanto, não pode se tornar algo sem prazer para a criança. Durante os primeiros anos, é importante ensinar horários a cumprir e atividades básicas para o convívio em sociedade. Mas, no caso da leitura, deve ser algo natural. “O texto escrito não é a única narrativa. Até mesmo ver desenho animado, pedir para escrever uma história e depois ler com entonação, mudança de voz de personagens, é uma forma de incentivo. Brincar. Criança gosta de brincar”, esclarece a professora do programa de pós-graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Cláudia Coelho Hardagh.

Mundo online
Para os pequenos que já dominam parte da tecnologia digital, a dica é ficar atento ao conteúdo consumido na internet. O mundo online pode ser aliado do incentivo à leitura, pois possui diversos recursos visuais e auditivos, o que estimula o interesse. “Materiais digitais também são significativos, uma vez que as crianças de hoje são nativas digitais. Mas vale ressaltar que o mais importante é a qualidade literária, seja impressa, seja digital. O que vai estimular a leitura é a possibilidade de imaginar, fantasiar e viver emoções”, orienta Toscano.
Já para Hardagh, a preferência pelos meios digitais não deve ser vista necessariamente como um defeito no aprendizado. “Não é negativo e não é doença, como alguns dizem. É apenas um meio, tal como o livro, para a leitura”, salienta. Porém, o que se oferece pelo computador não deve ser a única forma de estímulo para a criança. “Ainda defendo primeiro o acesso ao livro e depois ao digital”, reforça.
 
Camila Galvez Comunicação para o Tá na Mão
x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário