Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Monumento ao Imigrante Italiano
em: Santo André, passado presente
04/02/2013 11:00

Um dos monumentos andreenses mais conhecidos rende uma justa homenagem aos italianos que, no final do século XIX e início do século XX, deixaram seu país em busca de emprego e, com seu trabalho, ajudaram a construir nossa cidade.


Inaugurado em 27 de janeiro de 1973, o Monumento ao Imigrante Italiano é uma criação de Caetano Fracarolli – escultor que também imigrou da Itália para o Brasil em 1929, aos 18 anos – e representa uma família de imigrantes caminhando sobre “as colinas de Piratininga”. As estátuas, feitas em bronze, são fixadas em bases de concreto ocultas sob a terra, causando a impressão de que o casal e a criança caminham sobre o solo. O conjunto escultórico tem três metros de altura e pesa três toneladas.

A obra custou Cr$ 320 mil (trezentos e vinte mil cruzeiros, cerca de R$ 886 mil*) aos cofres públicos e permanece no mesmo lugar onde foi instalada originalmente: a confluência da rua Cel. Alfredo Fláquer com a avenida Santos Dumont.

De acordo com o Sumário de dados 2007, publicado pela Prefeitura de Santo André, a praça Adhemar de Barros foi escolhida em função do grande número de italianos residente nas proximidades e, também, para marcar a inauguração da avenida Perimetral.

No dia 04 de agosto de 1995, um carro desgovernado por ter colidido com outro veículo subiu no canteiro e atingiu o monumento, quebrando o braço e a perna esquerdos da estátua do menino. Como a restauração não podia ser feita no local, o “garoto” passou alguns meses longe de seus “pais”, sendo restaurado e recebendo um banho de cobre no ateliê de José Bernardo Salazar, artista costarriquenho radicado no Brasil desde 1974. Enquanto isso, o casal, que continuou na praça, passou por um processo de desoxidação. A “família” foi reunida no dia 11 de abril de 1996.

*  Atualização feita pela ferramenta “Correção de Valores”, da “Calculadora do Cidadão”, disponibilizada na página do Banco Central (www.bcb.gov.br), com base no IGP-DI/FGV, considerando o período de 01/72 a 07/10.

x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário