Selecione seu local x
Pesquisar meu local atual

Artigos e Receitasver todas as matérias

Paço Municipal de Santo André
em: Santo André, passado presente
07/02/2014 09:30

O quarto tema de nossa série de matérias “Santo André, passado presente” contempla o mais expressivo cartão postal de nossa cidade: o Paço Municipal.

A Praça IV Centenário, onde ele está instalado, foi inaugurada em abril de 1953, em comemoração aos 400 anos de fundação da cidade. Antes disso, a área abrigava a sede da Chácara Bastos. Como se pode observar nas fotos, a praça atual só guarda o nome da anterior.

+ Curiosidades sobre o Centro Cultural de Santo André
+ Conheça a história do Teatro Municipal
+ Início de Santo André: a importância da Estação Prefeito Celso Daniel

Deve-se ao prefeito Fioravante Zampol a iniciativa de centralizar os serviços e os poderes públicos municipais em um único local. Para concretizar a idéia, a prefeitura realizou uma concorrência pública, vencida pelo arquiteto paulista Rino Levi (que também assina obras como o prédio da Fiesp e o Teatro Cultura Artística, em São Paulo), com projeto paisagístico de Roberto Burle Marx. Compreendendo os edifícios do Executivo, do Legislativo, do teatro municipal e da Casa da Cultura – composta por auditório, bibliotecas, salões para exposições e salas para aulas de artes plásticas – o Centro Cívico foi o último trabalho de Levi, que faleceu em 29/09/65, sem ver sua proposta executada.
A construção do Paço teve início em 1966 e custou mais de 17 milhões de cruzeiros novos (cerca de R$ 59,2 milhões)(1). O primeiro prédio a ser inaugurado foi o da Câmara (28/10/68), depois foi o da Prefeitura (08/04/69), o da biblioteca (1970) e o do Teatro (13/04/1971)(2).
Pelo fato de o Tribunal de Justiça ser um órgão estadual, o edifício do Fórum não fazia parte do trabalho encomendado a Levi, que apenas reservava o espaço para sua construção. Mais tarde, foram contratados os arquitetos Jorge Bomfim, Nelson Batistucci, Roberto Tross Monteiro e Walter Caprera, responsáveis pelo premiado projeto da Fundação Santo André, para projetá-lo.
O Fórum começou a ser construído em 1969 e foi inaugurado em 23/07/73(2). O custo da obra, dividido entre Estado e Prefeitura, que também cedeu o terreno, foi de NCr$ 10 milhões (aproximadamente R$ 34,8 milhões)(3).
O arquiteto Jorge Bomfim desmente as afirmações de que, conforme o projeto original, o prédio teria mais andares. “Tanto que nem há estrutura para isso”, esclarece. Segundo ele, o que se cogitou à época foi a possibilidade de se fazer mais varas, e não andares, prevendo uma expansão futura, mas a proposta não vingou.

(1)  Atualização feita pela ferramenta “Correção de Valores”, da “Calculadora do Cidadão”, disponibilizada na página do Banco Central (www.bcb.gov.br), com base no IGP-DI/FGV, considerando o período de 12/69 a 12/07.
(2)  Gaiarsa, Octaviano A. Santo André – Ontem, hoje, amanhã. Santo André, SP, Prefeitura Municipal de Santo André, 1991.
(3)  Atualização feita pelos mesmos critérios da anterior.

x

URL



Redes Sociais

Email

x
Seu nome
Seu email
Comentário